segunda-feira, julho 20, 2009

Viva o grande Carlos Santana

Carlos Santana nasceu em Autlán de Navarro, município localizado no estado de Jalisco, México, no dia 20 de julho de 1947. É de longe o maior artista surgido na terra dos astecas.

Aos 22 anos se apresentou no histórico Festival de Woodstock. O estilo inconfundível do músico, que mescla a pegada do blues com ritmos latinos e improvisações do jazz fusion, encantou os quase 500 mil presentes.

Com o lançamento dos clássicos Abraxas (1970), III (1971) e Caravanserai (1972), além do genial Love Devotion Surrender (1973) com o mestre John McLaughlin, Santana firmou o seu nome entre os grandes guitarristas da sua geração.

O mexicano passou quase duas décadas sem ter o destaque de outras épocas, até que em 1999 reencontrou o caminho do sucesso com Supernatural. O disco, que vendeu mais de 25 milhões de cópias no mundo todo e levou oito prêmios Grammy, é o responsável pelo ressurgimento de Santana enquanto ícone da música.

Tentou repetir a fórmula no seus dois álbuns seguintes, Shaman (2002) e All That I Am (2005), mas sem o mesmo êxito. Pelo som distinto da sua guitarra e a capacidade de se reinventar, foi considerado o 15º melhor no seu instrumento em todos os tempos pela Rolling Stone. Viva o grande Carlos Santana!

Ouça Black Magic Woman/Gypsy Queen, de 1970.

13 comentários:

Alexandre Campos disse...

Santana, o cara que levou a música latina ao mais alto nível. Sua apresentação no Woodstock foi memorável.
Ele literalmente faz guirra falar, toca com sentimento inigualável.
PS. O Primavera nos Dentes tocava esse som, e o Marcio mandava ver no solo e o TD destruia na batera!!
Exelente post Daniel!

Lucas disse...

Santana é muito foda rock com ritimo muito diferente um swing sem palavras altas post ai no blog uma vez vi um dvd dele das antigas e tinha um percusionista um indio olha o cara destruia muito bom

abraço ai

Bruno Benetti disse...

Greeeaaatt Daniel!!! I been checkin out your blog... congratulations on your work by keeping it. Everytime I read it, I learn more and more about music... great job keep that whay!! wish you all the best

streeto disse...

Não conheço muito Santana, mas é muito bom, inconfundível. Black Magic Woman é muito foda no Frets On Fire! :D

Thomaz disse...

então então..
praticamente o van gogh da guitarra..
infelizmente só vão dar valor que merece depois que morre..
bom post!
;D

Lilo disse...

Sonzera!

Muito bom!

Abraço

Frank Kair disse...

Santana, muy bueno guitarrero! Essa mistura latinha com rock é muito quente, ótimo de ouvir.

O pouco que conheço do Santana, sem dúvida posso considerar ele um puta guitarrista, Feeeeeling hehe :D


Abração Daniel, excelente post!

tonyaiex disse...

valeu cara! parabéns pelo seu blog também! vou começar a ler com frequência
=D

Matheus Galvão disse...

Sou louco por sons mistos, e ver um grande músico latino com outro som que eu curto de mais, o blues, é demasiado o prazer. Ótimo Blog, ó tima Postagem. =D

Anônimo disse...

Clássico!!! Guitarra falante, percurssão presente, vocal característico, baixo e bateria de uma coesão impressionante...Enfim, o rock ganhava contornos latinos. Creio que depois disso passou-se a respeitar mais a músicas dos 'xicanos' nos EUA e no mundo...

Cooringa disse...

Oye como va??
=D
O Album Supernatural é clássico!
Abraço

cintia disse...

O santana é o Bicho!
Como ele faz muitas parcerias, até pq ele como cantor não foi lá grandes coisas, pois o seu negócio mesmo é tocar guitarra, qualquer música que se ousa dele, pode-se identificar na hora que é o Santana tocando. Todas suas músicas possuem a sua identidade.
Amigo, adorei o post.

OBS: visse como eu comento. hauahua

Eduardo Nunes disse...

Dei uma olhada lá no ranking da Rolling Stone que tu linkaste, e o número 12 é... o Kurt Cobain!

Repetindo: a revista ROLLING STONE considera KURT COBAIN o 12º MELHOR guitarrista de TODOS os tempos.

Qualquer ranking que coloque o cara antes da centésima posição não merece o meu respeito.

By the way, te citei lá no penúltimo post do Baú do Roque, Daniel.

Abraço