segunda-feira, março 09, 2009

Apesar de histórico, ficou devendo

Foto: William Kair
Passada a empolgação por ter assistido o show do Deep Purple na última quinta-feira (05/03), em Florianópolis, tive vontade de escrever sobre a apresentação dessa entidade do rock.

O concerto foi histórico por vários motivos. A cidade nunca recebeu um show desse porte. O Deep Purple foi a maior banda que já passou por aqui. O Nazareth também tocou na mesma casa noturna, em 2007, mas os grupos não se comparam.

Talvez pela capital de Santa Catarina nunca ter sediado um evento dessa magnitude é que apareceu o grande problema. O Floripa Music Hall não tem condições de abrigar um show do Deep Purple. Lugar pequeno, todo mundo apertado, filas imensas nos caixas e o calor insuportável.

Musicalmente falando, definitivamente não foi o que eu esperava. A atual formação, junta desde 2002, está na ponta dos cascos. O instrumental estava perfeito, tudo muito coeso. O único senão da banda ficou por conta do vocalista Ian Gillan. Aos 63 anos e possivelmente com uma gripe, não segurou uma música.

O repertório também poderia ser melhor. Tocar só uma música do In Rock (1970) e Fireball (1971) e uma faixa bônus do Rapture of the Deep (2005) foi sacanagem. Isso sem contar os solos intermináveis de Steve Morse (guitarra) e Don Airey (teclado), ambos chatíssimos.

Fui embora insatisfeito. Será que eu tô muito cri-cri ou o show não foi mesmo essa maravilha que o pessoal saiu falando por aí?

10 comentários:

cabelo disse...

é ponei. concordo contigo na dificuldade do gillan de cantar alguns trechos. mas nem dá nada.
deep purple foi uma das primeiras bandas que tive, na época fita k7 gravada do vinil. então pra mim tá valendo. só achei o show um pouco curto, deveria ser o dobro de tempo.

Nino disse...

show garoto
ta massa pacas
teu blog
abraço guri

Lilo disse...

Pois agora?
Eu não fui não posso opinar.
Mas pena que não foi aquilo tudo pra ti!

Abraço

ãããã

Klebinho disse...

De acordo doze, também sai com um gostinho de quero mais, gostaria de acrescentar na sua resenha que o publico presente tb decepcionou, pois nao demonstrou energia e não participou do show, o que poderia ter colaborado para um melhor desempenho do Ian por exemplo.

o show foi bom, valeu a pena, foi um classico, mas... por toda sua dimensão poderia ter sido melhor!

Abração!
Klebinho

Lucas disse...

Eu não fui ao show, mas tenho certeza que gostaria muito de ter a oportunidade de ter ido, tomara que comecem a trazer mais e mais shows para Floripa que é o que ta faltando


Um abraço querido

Eduardo disse...

Eu não tive a menor vontade de ir ao show do Deep Purple, apesar de amar a banda.

Também escrevi um post sobre o porquê de o Deep Purple atual ser uma mera banda cover de Deep Purple:

http://migre.me/4Kd

Um abtaço

Ramiro Catelan disse...

Deve ter sido decepcionante, hein? Quanto tu pagou pelo ingresso? :P
Se tu tivesse ido ao show da Alanis, isso não teria acontecido! xD
(Modo implicante desativado)

Abraço

kaio disse...

Olha, eu fui no show do ano passado em Ctba e tava animal. Repertório bom, Ian Gillan guentando todas as músicas e cantando pra krl! Ouvi dizer que ele tava gripado mesmo.. é isso aí!

Abração

Frank Kair disse...

O lugar tava horrível mesmo... putz, super apertado, quente e tal. Mas o show eu curti, mesmo o Gillan estando fraco por causa da suposta gripe e tal, eu achei muito legal que ele se esforçou muito e queria fazer um puta show!

A vibe valeu... Quando aos solos, eu gostei também, mas sou suspeito pra comentar, porque eu gosto bastante do estilo do Morse...

Isso aí, abraços!

Blog and Roll disse...

Pois é caríssimo; quando o Steve Morse começa a fazer seus intermináveis solos melosos, é hora de ir ao banheiro ou comprar cerveja.