quarta-feira, março 18, 2009

Jerry Cantrell: um verdadeiro grunge

O grunge foi o movimento musical que derrubou o Guns 'N' Roses e o hard rock do topo das paradas de sucesso no início dos anos 90. E isso quer dizer muita coisa. Desde o lançamento do clássico Appetite For Destruction (1987), o quinteto liderado por Axl Rose se mantinha invencível na venda de discos.

Apareceu o Nirvana com Nevermind (1991), disco que apesar de muitos não concordarem, mudou o conceito que milhões de pessoas tinham sobre o rock. Sem falar na influência que exerceu (e exerce até hoje) em centenas de bandas criadas após dele.

Ótimas bandas surgiram na mesma época e tiveram grande destaque também como Pearl Jam e Soundgarden. Mas a melhor do gênero foi, sem dúvida, o Alice In Chains. Tudo devido ao talento de dois caras: o já falecido vocalista/letrista Layne Staley e, principalmente, do também vocalista, guitarrista e compositor Jerry Cantrell, que hoje completa 43 anos.

Nascido em Tacoma, Washington, o músico se diferencia da maioria dos guitarristas das bandas do estilo pela técnica apurada, com seus riffs e solos que beiram o heavy metal. Jerry Cantrell lançou dois discos solo, Boggy Depot (1998) e Degradation Trip (2002), este último duplo. São dois álbuns que poderiam estar perfeitamente entre os trabalhos do Alice In Chains.

Apesar de Layne Staley dar vida à melancolia das letras do grupo, Cantrell era a alma da banda. Depois da morte do vocalista, há sete anos, o guitarrista vem tentando sem sucesso uma volta do AIC, o que está atrasando a gravação do seu terceiro disco, cujo lançamento estava previsto para 2006.

Ouça Them Bones, do disco Dirt, de 1992.

7 comentários:

Anônimo disse...

grunge com tecnica ficou joia
da uma saudade das epocas que o cara ouvia nirvana
:P

Maciel disse...

Me encarnei parabens pro fera e ficou no estilo do alice eu gosto hehe valeuuu ai

Eduardo Nunes disse...

Bah, devo dizer que, com exceção da canção "Do The Evolution", do Pearl Jam, odeio todo o grunge.

Tudo bem que aqueles hardroqueiros posers dos anos 80 mereciam umas chineladas nas nádegas, mas o remédio criado em Seattle acabou matando a doença e o paciente. Pra mim, o grunge ajudou a matar o Rock.

Mas, no fim das contas, é uma questão de gosto.

Abraço, e long live rock and roll!

Matox disse...

Não curto essa onda grunge não. O máximo que faço é tentar respeitar...ehehehe.

Frank Kair disse...

Eu não vejo o Grunge como o assasino do rock, e sim uma expansão dele.

Eu gosto do clima caótico que essas músicas tem, é algo diferente, que você não encontra nos rocks clássicos.

Eu curti, boa Daniel!

Blog and Roll disse...

Também acho o Alice in Chains melhor do que Pearl Jam e Soundgarden. Jerry Cantrell é execelente, mas será quase impossível reorganizar o Alice in Chains sem o vocalista Layne Staley, tragicamente morto.

Abraço!

Anônimo disse...

alice eh fodastico piro na musica down in a hole amoo , sou apaixonada, mesmo assim, meu amor maior prevalece por nirvana rs