terça-feira, agosto 18, 2009

Blotted Science: mais uma loucura de Ron Jarzombek

Formado em 2004 na cidade de San Antonio, Texas, o trio de metal progressivo Blotted Science é composto hoje por Ron Jarzombek (guitarra), Alex Webster (baixo) e Charlie Zeleny (bateria).

The Machinations of Dementia vinha sendo preparado desde o início do grupo com o baterista Chris Adler, que saiu por causa de seus compromissos com o Lamb of God.

Derek Roddy (ex-Hate Eternal) assumiu as baquetas por seis meses e também zarpou, dessa vez pelas famosas divergências musicais. Só conseguiram finalizar o disco em 2007, após a entrada de Zeleny, outro monstro no instrumento.

As 16 faixas instrumentais do álbum transbordam técnica e tudo soa como um Spastic Ink mais pesado. Em certos momentos a complexidade é tão absurda que faria inveja ao pessoal do Dream Theater e seus fãs.

Ron Jarzombek apareceu nos anos 80 com os grupos S.A. Slayer e Watchtower. Na década seguinte formou o já citado Spastic Ink e gravou com o Gordian Knot. O Blotted Science é a última loucura do guitarrista, um dos músicos mais criativos e subestimados do estilo, acredito.

Ouça Synaptic Plasticity, do disco The Machinations of Dementia.

19 comentários:

Leonardo. disse...

Nunca fui fã de Death, graças aos vocais de monstro.

Mas, Death instrumental é realmente outro nível!

FODA! E ponto.

Roberto Costa disse...

Grande cultura musical a sua.Pena que fiquei viajando no texto, pois curto mais rock nacional e mpb. Porém adoro música seja de qual gênero for.

Felicidades.

Ramiro Catelan disse...

Simplesmente ADOREI. Tô baixando o disco agora mesmo. Muito técnico e extremamente pesado! Boa essa pedida, Dani.

Abraço

Rodrigo Carimbador disse...

é ... não é muito meu estilo ...
me faz lembrar de uma noite no dusk (antigo chevete ...)
hehehe
abração

streeto disse...

Tou me encarnando nesses prog. metal. Que viagem essa música, vou conferir o resto da banda. :D

Ramon disse...

Começou estranho.. mas depois \m/

hauahauha

Johnny Nastri disse...

Se eu disser que irei baixar pra conferir e depois apagar do computador alguém acredita?

Enfim, tenho ouvido sobre essa onda metal progressive, fora os death progressive. Na entrevista que fiz com Bento Araújo mencionamos uma banda do universo independente da coisa.

Bom, valeu pela dica!

Lilo disse...

Eu não tenho e não pretendo baixar nem conhecer =P
Rock n Roll porraa!!!!!


Abraço

Filipe disse...

Gostei mesmo do teu blog. O mais interessante é que você sai do óbvio e isso dá um crédito muito grande ao escritor. Com relação ao tamanho do texto, concordo com você. Independente do tamanho, se o texto for bom, as pessoas lerão. Um grande abraço! E continue escrevendo! Valeu, colega!

Alex disse...

Só podia sair alguma coisa MUITO foda com o Alex Webster nos graves. O cara é foda, ñ tem nem o que falar /,,/

Atômico disse...

Alex Webster mostrando para que veio ao mundo.

E verdade, faria inveja ao pessoal do D.T.

Anônimo disse...

Olá,

parabéns pelo Blog....gostaria de convidá-los a visitarem o nosso ...minervapop@blogspot.com...

Obrigado

Anselmo

Guttwein disse...

Isso é sensacional cara, e sabe porque? Essa vertente (Death) , penso eu, nunca atraiu muitos fãs, devido aos vocais... mas sendo somente instrumental, apesar de desconfigurar um pouco a vertente, tem uma chance maior de atrair novos admiradores/seguidores!

Esse baterista é o bicho!! Só no pedaleira dupla... uma cacetada atras da outra!! hahahAHAhA Bom demaaaaaais!!! : D

Cooringa disse...

Som muito do Mal!!!!
=D

Frank Kair disse...

Som tenso mesmo, vish...
Não é o meu favorito, mas o clima pesado e dark desse instrumental é realmente true!

Frank Kair disse...

Podia jurar que era o Steve Bitch DiGiorgio aí...

Ah, apesar de todos comentarem sobre a parte sombria da coisa, a parte mais legal ou quase mais legal para mim era a parte mais lentinha hehe

Gosto de algo mais melódico, mas não meloso como power metal ou uns death que tem por aí.

Próximo post poderia ser um KREATORRRR! :D

soultime disse...

Porra!!!! Isso é simplesmente absurdo!!!
Ron Jarzombek, com toda loucura, está com certeza no meu top 3 guitar hero list!!! O cara transpira técnica!!! putz!!!

Parabéns pelo blog!!! Muito legal!!!

Anônimo disse...

os caras são realmente fodas, pena que o Derek Roddy não continuou

Raphaz disse...

cara, essa banda é muito boa, nao consigo para de ouvir, eu curto muito os instrumentais do death metal mas nao tenho muita musica por causa dos vocais. Spastic ink e blotted science detonam.