segunda-feira, janeiro 11, 2010

O pai do hip-hop

Medimos a importância dos artistas por uma infinidade de critérios, sendo os mais usados o total de vendas e a influência exercida em outros grupos.

No caso do cantor e poeta norte-americano Gil Scott-Heron, um dos grandes nomes da música negra em todos os tempos, sua obra tem papel fundamental para o surgimento do hip-hop.

O artista não conseguiu fama nem dinheiro com seus discos, mas a fusão do jazz com o funk e a soul music influenciou as gerações seguintes. O marco de sua trajetória é Pieces of a Man, que traz a clássica The Revolution Will Not Be Televised (veja), considerada uma das primeiras canções do hip-hop.

O que os Stooges e o MC5 são para o punk rock, Gil Scott-Heron é para o hip-hop. O pai de um gênero que ainda não existia. Com uma consciência política e crítica social tão feroz quanto um disco do Public Enemy, o cantor captura com perfeição a ira dos oprimidos na América. Qualquer fã de hip-hop que se preze deveria ouvir isso para entender de onde o estilo veio.

Ouça Home Is Where the Hatred Is, de 1971.

34 comentários:

Jef disse...

irmão, sonzeira absurda descoberta ouvindo um sample, recomendo pra qqer um, tem um groove mto bom, musica pra todos os momentos hehe. abraço

Thiago Capodeferro disse...

Um professor meu que também era músico sempre me falava do Gil Scott. Confesso que nunca cheguei a ouvir o som dele, coisa que preciso fazer logo. Aliás, vou mandar esse link pro tal professor, ele vai curtir, certeza.

Théo Borges disse...

por que os gênios nunca sao admirados em seu tempo... parace que é necessario morrer para que sua obra seja lembrada...
parece que foi isso que aconteceu com o scott-heron...

Ramiro Catelan disse...

Essa música é bem gostosa de ouvir, um ritmo agradável, e a voz do cara é muito boa. Gostei, veja só, hahaha.

Abraço

Sistema Zombie\ Nildo Junior disse...

Muito bom! esse cara é foda!

Fabio Bustamante disse...

Hoje o hip-hop é famoso no mundo inteiro. E Gil Scott-Heron sem dúvidas foi um mito não só do hip-hop, mas sim da música. Se hoje o hip-hop alcançou o sucesso que tem, Scott-Heron foi o principal responsável por isso. É e sempre será um gênio.

www.botecodohumor.blogspot.com

FabioZen disse...

Não conhecia o mano,mas o som é de responsa!

Camila disse...

Não conhecia também.
Sempre bom conhecer os gênios de estilos de música diferentes.

Parabéns pelo blog e pela iniciativa.
Gostei muito.

Beijos

Rodolfo Soares disse...

Sempre o percursor não é reconhecido hehehehe

Aqui no Brasil ainda tratam o Roberto Carlos como pai no rock nacional... pura lenda!

Abraços

Cooringa disse...

Não conhecia o Negão não!
Sonzera fudida!
Abraço

* João Carlos * disse...

aí sim... e eu acho uma blasfemia chamar aqueles ostentadores de riqueza de hip-hop

by aguia81 disse...

Como tinha coisa boa na década de 70 hein...até esse estilo de som que não curto muito eu achei bem massa! :-)
Cara, curti muito teu blog, tá add aos favoritos!

Qdo puder visite:
O vôo da águia
http://aguia81.blogspot.com

Abs!

Ana disse...

Infelizmente bons artistas não são reconhecidos na música.
Parabéns pelo Blog

Leandro disse...

esse é o pai do hipo hop? nem conhecia huehue
vlws

-


Um pequeno mundo - (Novo site de tirinhas)
Job, Lob e sua turma espera sua visita!
www.umpequenomundo.com/
Twitter: @umpequenomundo
abraços!

Sequelanet disse...

Não conhecia ele, bom saber o cara que "impulsionou" o hip-hop. Sou fã desse estilo de música.

BLOG do Empreendedor disse...

Ainda bem que ele começou o movimento. Hip Hop faz parte da música hoje, de forma firme e permanente.

Um forte abraço!


Fabio Silva

Frank Kair disse...

Po, o som do cara é bem legal, realmente.

Pena que o primogênito não aprendeu muito com o pai (o pouco que conheço de hip-hop eu não sou muito fã... mas não sou o mais indicado para falar sobre isso).

Enfim, a música é ótima!

Belo post, Daniel!

CARVALHO,laís disse...

eu adoro hip Hop, mas nunca tinha ouvido falar desse cara. Acho super válido passar informação desse tipo pra galera... irei ouvir.
Beijos.

Talles Bertann disse...

Músicas antigas são ótimas,

Gostei do post,
Não me arrependi de ter entrado aqui.

Ana Lucia Nicolau disse...

Oi Daniel, esse genero de música não é muito a minha praia, mas achei a sua abordagem bem elaborada e informativa
abs

Anônimo disse...

Bacana materias bem interresantes

ate...

Eduardo o/ disse...

Nem conhecia essa historia ;]

se puder passa lá

http://oarlecrim.blogspot.com/

lah liima disse...

interessante..
curto um pouco de rip-rop
visita:http://quemodaeessa.blogspot.com/

beeijos ;*

Gutt e Ariane disse...

Ihhh cara, ai é complicado hein... qdo se fala em sons que fujam do erudito e das vertentes do rock, sou meio "xiita". Sequer faço questão de ouvir...

Andrei Vinicius Morais disse...

Nossa sou SUPER ignorante nesse assunto :S Mas achei interessante o nível histórico do seu texto :D

Nicolle Longobardi disse...

Putz que legal cara. Eu não sou de ouvir hip hop mas achei bem interessante. Sei que antigamente a qualidade do hip hop era diferente, não podemos negar que a maioria hoje em dia(assim como o funk brasileiro) só fala de mulher, dinheiro e drogas. A únicas diferenças é que os hapers(é assim que se escreve?rsrs)tem dinheiro e os funkeiros não!Mas o hip hop antigo não se compara ao funk brasileiro, o hip hop antigo era de uma força cultural altíssima e tinha um alto poder de crítica na sociedade.

? disse...

Mano, que som da hora. Curti pacas... Adoro música negra. Também acho o hip hop um som de respeito, que é uma das muitas vozes dos oprimidos, daqueles que nem sempre podem dizer o que pensam.

Parabéns pelo post. Procurarei mais por essa música.

Abraços libertário!

http://www.solucomental.blogspot.com

Arash Gitzcam disse...

n tiha ouvido falar desse car aainda, mas o som dele q ouvi aqui parece mser mais lmelódico mais rtabalhado q qualquer hip hop, melhor, se influenciou já é outra coisa, o rage afgainst deve gostar desse cara...

BRUNO disse...

naum curto hip-hop, mas para não entrar em contradição o som desse cara ate q vai huiauhuihai
flwww at mais

Aborrecente Informado disse...

pode ser ignorância minha ou simples falta de informação, mas nunca ouvi fala desse cara..=\

so mais as musicas d hoje, deve se por isso ^^

Visite:
http://aborrecenteinformado.blogspot.com/

Lolita disse...

Realmente, letras totalmente sociais e pensativas. Gostei, gostei!

Rodz Online disse...

Parabens pela riqueza de detalhes sobre as raizes do HipHop, infelizmente não é muito a minha praia.

karine disse...

Chamo isso de falta de sorte, aliás ele é a cara do Seu Jorge! hahaha

Vou escutar a música, pelo que vc descreveu acho que vou gostar!

lucas André disse...

sempre quis saber como surgiu o hip hop