quarta-feira, abril 22, 2009

Peter Frampton: uma vida inconstante

Peter Kenneth Frampton faz parte do grupo de artistas que são subestimados. Hábil como poucos na guitarra, o músico britânico nasceu no dia 22 de abril de 1950, na cidade de Beckenham, Inglaterra.

O menino, que começou a se aventurar pela música aos oito anos de idade, teve uma ascenção meteórica. Aos 15, criou o The Herd, que também trazia o baixista e tecladista Andy Bown, do Status Quo.

Frampton deixou o Herd em 1969 para se juntar a Steve Mariott e formar o Humble Pie. Aos 21, o guitarrista e vocalista já era uma estrela do rock. Depois de três anos e cinco discos com o grupo, Peter Frampton abandonou o barco para seguir em carreira solo.

Contratado pela A&M Records em 1972, lançou Wind of Change, seu primeiro álbum. Dos seus 18 trabalhos solo, o que mais se destaca é o clássico Frampton Comes Alive, o segundo disco ao vivo mais vendido de todos os tempos, com 16 milhões de cópias no mundo inteiro.

Depois desse estrondoso sucesso, Peter Frampton não foi mais o mesmo. Como (quase) toda carreira tem os seus altos e baixos, passou muitos anos gravando discos de qualidade razoável. A recuperação veio neste século, com Now (2003) e Fingerprints (2006), que levou o Grammy de melhor disco instrumental de pop.

Ouça a releitura para While My Guitar Gently Weeps, do disco Now.

6 comentários:

Cíntia disse...

Desses 16 milhões, um é meu!!!
Esse cara é fera meu! A música que eu mais gosto dele é a "Do you feel like we do",principalmente na parte da "guitarra falada", na qual ele foi o pioneiro! Demais!

Cooringa disse...

Sonzera 12!!!
Pensei que esse cara tava em carreira solo á poco tempo ... Não conheço nada dele mais só por essa música da pra ver que o cara Manja!
Abraço amigo

Lilo disse...

Boa música!
Embora conheça pouco, sempre gostei de Peter Frampton...

Abraço primo!

Blog and Roll disse...

Já fui a um ótimo show do Peter Frampton, no Maracanazinho.

Frampton também tocou com grandes feras como George Harrison, David Bowie e Grand Funk.

Os disse...

o kara eh bom! nao consegui ouvir toda a releitura da musica do beatles por problema de conexão aqui.. mas esse som eh demais!!!

abraço doze!
klebinho

Frank Kair disse...

Muito boa a versão dele... Gostei muito! Beatles 4 ever! :D