quarta-feira, maio 19, 2010

Cynic retraça sua sonoridade

Se por um lado sobram adjetivos para descrever o talento de Paul Alberto Masvidal na guitarra, suas habilidades como vocalista são mais modestas.

Em Re-Traced, mini-álbum do Cynic lançado na segunda-feira pela Season of Mist, isso fica mais do que evidente. Apesar de ter uma boa voz, Masvidal sentiu falta do Vocoder.

Não vou apontar como o pecado do EP o desempenho de Paul ao microfone, apenas senti falta da voz robotizada característica do genial ex-guitarrista do Death, que consta na fantástica música inédita Wheels Within Wheels.

A expectativa por um novo trabalho do Cynic era enorme por conta do lançamento de Traced In Air (2008), gravado 15 anos depois do mítico Focus, considerado uma obra-prima do metal. Essas quatro regravações darão o que falar. Em vez do peso das guitarras, violões e batidas eletrônicas.

Na primeira audição, estranhei bastante, mas entendi a proposta. Se o fã do grupo levar Re-Traced como uma visão diferente (e mais simples) das músicas, tenho certeza de que gostará do resultado. Sabendo que não será esse o caminho a ser percorrido pelo Cynic, fica mais fácil aceitar e gostar dessas versões. Ainda bem.

Ouça e compare Integral Birth e Integral (regravação).



36 comentários:

Loverocklive disse...

Não deixe de participar da nova promoção do blog loverocklive para ganhar uma camiseta rock and roll.


http://loverocklive.blogspot.com/

degaragem disse...

Sinceramente cara, nao curti nenhuma das duas versões :/ nao é meu tipo de musica mesmo... apesar de que é muito questão de gosto né..

só que sem me apegar a preconceitos, com certeza a versão mais antiga é melhor ;P a Integral

♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

Olha eu não conhecia, mas eu gostei.... muito! é ludico e apavorante em alguns momentos.. O.O...

XD

D+

Bruno Costa disse...

Gostei das duas, embora ainda fico com a primeira. Na verdade, como colocou as duas, ficam com ambas mesmo. Abraço!

Jefferson disse...

apesar da primeira ser mais pesada, a segunda me agradou mais, tanto no vocal quanto no instrumental.
não gosto muito de vocais eletrônicos, e nesse momento estou numa fase mais progressiva, por isso a segunda versão me agradou mais...


abraço!

Lucas . disse...

po eu achei muito bom, pelo menos as duas musicas...

largamão de ser tradicionalista, os kras só mudaram um pouco a cara do som manjão!

abrazzz!

Christian Maciel disse...

Toco bateria e não conhecia esse som.Cuti demais.

BLoG do CHARQuE disse...

n conheço procurei uam smúsicas n me agradaaram
sorry!!!
O melhor blog do meu .... Bairro agora está com vídeos
http://blogdocharque.blogspot.com/

Rogerio disse...

não conheço a banda...mas gostei do som...vou ver mais a respeito...ate,,,

Matheus Lara disse...

Não conhecia essa banda... Aliás, faz um post sobre a extinta White Zombie! É muito boa tbm!

E, cara, sério, teu blog é muito bom! (tá nos indicados do meu)

Thamyzinha Iwasaki disse...

gostei não é meu estilo preferido mais muito interessante de se ouvir^_^
realmente as duas versoes são diferentes mais nenhua das duas ao meu ver são ruins, bem legais cada uma do seu jeito

xau^_^

Elmo Freitas disse...

Na realidade não conheço bem o estilo, mas parece ser interessante

Millena Blogueira disse...

Não curto o estilo.

artculando disse...

Sempre quando uma banda q jah tem um estilo, muda em um novo album, correm o risco de perder alguns fans. ... mas tbm podem ganhar varios outros ...
A tentativa eh sempre valida!

Dah uma passada lah no meu blog!

http://artculando.wordpress.com

Valew =)

Arash Gitzcam disse...

n curti o nome da banda...

Karina Kate disse...

Na minha opinião as duas são muito boas, apesar das diferenças... realmente você relatou a sonoridade de uma forma diferente.
*bjinhos

30 e poucos anos. disse...

Não conhecia...o som é bom

Cooringa disse...

Curti mais o som sem a voz robótica do cara!
=)
Abraço

Érica disse...

Sempre que passo por aqui, aprendo um pouco mais e melhoro minha cultura musical.

Parabéns!

http://alma-feminina.blogspot.com/

Liz. disse...

Não é meu estilo de música, mas ao que me parece a primeira versão é melhor, parece ser mais original!

Yorrana Barbosa disse...

Nao gosto do tipo de musica , mais parece ser legal ;D


http://dreamsofyorrana.blogspot.com/

Ítalo Richard disse...

Parece ser interessante. Gostei da capa do EP!

Vou dar uma conferida nas músicas.

www.todososouvidos.blogspot.com

Daniel Lima disse...

Death é bom pra caramba, mas naum conheço o trabalho dele. Irei procuarar alguma musica para conhecer.
T+

www.comdestaque.blogspot.com
www.sarau2eteres.blogspot.com

Pedro disse...

Gostei muito das músicas e prefiro a última.
Não conhecia.

=)

Luiz Brisa disse...

não curto muito mas gostei
eh bom p/ ouvi qndo acorda
kk

JannA disse...

As duas são muito boas...
vc, de fato, conseguiu relatar a qualidade das duas, apesar das diferenças entre elas!!

muito bom...
goetei do blog!!
bjim!!

Guilherme Manchini disse...

Parceiro,indiquei seu blog ao Selo Blog Excelencia,aliás,ele merece !!!

OGROLÂNDIA disse...

O Cynic mostra mais uma vez que expectativas de fãs e mídia não norteiam as ações deles. Em um nicho musical tão cercado de radicalismos quanto o Death Metal eles fazem o que dá na telha e se dão bem.

Adriano Villa disse...

Bnoite, quem é vivo sempre aparece... hehehhe... td bem? gostei da música, achei muito bacana... mas curti o vocal do cara também... era uma idéia antiga de uma proposta musical que tinha em mente... abracos e me visite

DaN... disse...

Cara, me sinto até orgulhoso em me chamar Daniel também. Será que todo Daniel tem um bom gosto musical?
Muito bom mesmo!

gabis_marga disse...

Não conhecia....gostei....procurarei por mais. Valeu a dica.

MR disse...

Gosto muito das dicas q vc dá aqui... vou procurar conhecer!

Mensageiro do Conhecimento disse...

Vc tbm escreve bem!

meu blog: www.espelhodaseras.blogspot.com

Pedro disse...

como já disse a última versão ficou melhor!!

=)

musicpris disse...

É + um genio q partiu...

Murilo ZD disse...

não conhecia essa banda até agora.. god damn thats fuck metal \m/, ...!!!