domingo, dezembro 21, 2008

Um herói andaluz

Há 61 anos nascia este homem, símbolo da música flamenca. Francisco Sánchez Gómez, o Paco de Lucía, é o principal responsável por esta arte ser conhecida nos quatro cantos do mundo.

Nascido em Cádiz, na região da Andaluzia, o espanhol gravou o seu primeiro trabalho aos 20 anos de idade, em 1967, La Fabulosa Guitarra de Paco de Lucía. Desde então, Paco é aclamado como um dos maiores talentos das seis cordas em todos os tempos.

Em 2004 recebeu o Prêmio Príncipe das Astúrias, distinção criada em 1981 para laurear aqueles que tenham contribuído de forma significativa para as artes, ciências sociais, comunicações, entre outras áreas. Homenagem indiscutível, pela carreira carreira brilhante e genialidade deste herói andaluz.

Veja o mestre do flamenco em Entre dos Aguas, do disco Fuente y Caudal, de 1974.

10 comentários:

Ade disse...

toca muito, um gênio do instrumento.

davi disse...

sim sim
ensinei a ele quase tudo o que ele sabe

Carolina disse...

No final da música a gente até solta aquele sorriso de bobo, né? Delicinha!

Parabéns aos dois: ele e tu!

Beijo!

FelipeWerner disse...

coisa linda!

Lilo disse...

Muito Bom!

Abraço primo

Frank disse...

É um absurdo, o cara é muito fluente e técnico no instrumento, eu não consigo nem entender!

Muito bom Daniel!

Alexandre Campos (FRO) disse...

Esse já conheço faz um tempo, da época que eu estudava violão clássico. Ele é tranqüilamente umas das maiores autoridades da escola "violonística" no mundo!
Sabe aquele ditado que se diz, "pô esse cara nasceu com o bumbum virado para lua! Eu acho que o Paco nasceu com a lua dentro do Bumbum!!! hehehhehe
Abraços Daniel!!!

Ramiro Catelan disse...

Ooo beleza, tirando as teias do blog... rs
Não conheço o cara, e só conhecerei quando comprar uma caixa de som nova: a minha foi pro espaço. :(

Um abraço, e ótimas festas pra ti!

Srta Camargo disse...

adooooooooooro Paco e fiquei muito feliz em ver um post sobre ele, ele merece o cara é d+. Parabéns pelo o blog, muito bom!

Abraço
Carol

Brunão disse...

Muito bom violinista, bom mesmo. Um dia eu tive que tentar dançar flamenco...